no-valid-deals

Login
Entrar
Carrinho

Seu carrinho está vazio

Escolha uma oferta agora mesmo e aproveite!

R$70

R$ 34

Onde fica?
  • Vila Brandina

    Avenida Iguatemi, 777, Vila Brandina Campinas SP 13092-902 como chegar ×
Não perca o seu cupom Se não puder utilizar seu cupom você pode cancelar sua compra e trocar por outra oferta.
A Invenção do Amor

Na comédia romântica “A Invenção do Amor”, com Guilherme Piva e Maria Clara Gueiros, dirigida por Marcelo Valle, o público acompanha a relação amorosa de um Homo Sapiens com uma Mulher de Neandertal. Ele, dotado de um cérebro privilegiado, vive às voltas com mil e uma invenções e, numa crise de ciúmes, resolve inventar o amor. Sua nova invenção faz com que o casal pré-histórico se antecipe no tempo, vivendo situações que marido e mulher só enfrentariam anos, décadas ou milênios mais tarde

Apresentado pelo Circuito Cultural Bradesco Seguros, depois de uma temporada de sucesso de quatro meses no Teatro Leblon, no Rio de Janeiro, assistido por mais de 20 mil espectadores, o espetáculo fará uma turnê nacional de março a julho por diversas cidades brasileiras, entre elas Vitória, Salvador, Campinas, Goiânia e Belo Horizonte, até chegar a São Paulo capital, para uma temporada de dois meses, de 05 de maio a 1º de julho de 2018, no Teatro Folha

Em “A Invenção do Amor” vemos evolução do amor na história da humanidade, entrando em contato com situações que se repetem nos relacionamentos, independentemente da época. Croc (Guilherme Piva) e Nhaca (Maria Clara Gueiros) vivenciam o que há de mais cômico e dramático nas relações afetivas, um universo do qual nenhum espectador escapa. Segundo o diretor Marcelo Valle, “entender como o amor foi inventado não é uma tarefa das mais fáceis… Mas, o que propomos com A Invenção do Amor é simples: fragmentamos a evolução de nossos padrões de comportamento para mostrar esse amor que se reinventa, sempre igual, mas sempre diferente. Imaginar qual teria sido o primeiro de todos os casais, para enxergar em todos os outros um pouquinho deles. Ou para enxergar nele um pouquinho de todos os outros. Quem sabe não conseguimos entender assim A Invenção do Amor?”

A dramaturgia da peça inédita de Alessandro Marson e Thereza Falcão se constrói através da ótica do conflito masculino/feminino, numa linguagem crítica e muito bem humorada, com situações que o público imediatamente se identifica. O maior trunfo do texto é falar de um assunto comum e imprescindível na vida de todos nós: o amor

A trama – No início, o casal de protagonistas vive confortavelmente em sua caverna, na batalha diária pela sobrevivência do mundo selvagem, até que Nhaca, interrompendo uma caçada de mamutes, conta a Croc que está esperando um filhote. Ele, um neurótico homem das cavernas, percebe que não quer correr o risco de criar o filhote de outro homem e, na intenção de preservar a sua prole, resolve inventar o amor, com todas as suas condições limitadoras de relacionamento, inclusive a monogamia feminina. Até que Nhaca começa a questionar a monogamia masculina

Na próxima cena somos transportados para o castelo de Rei Salomão que, entre esposas e concubinas, tem a sua disposição 1000 mulheres. Nhaca entra em cena como a esposa 462 e prova a Croc que o antigo Rei não tem condições, nem física nem mental, de manter tantas mulheres em seu harém

De volta à idade da pedra, Croc inventa que precisa ir para a guerra e Nhaca, agora mãe de 9 filhotes, dona de casa e bastante insatisfeita, resolve fechar a porta da caverna e fazer greve de sexo, tal qual Lisístrata faria dali a alguns séculos. A partir daí, nosso protagonista terá que provar que merece conseguir entrar novamente na caverna da esposa

Com muitas idas e vindas na linha do tempo, o casal vive experiências do vários tipos de amor vistos ao longo de nossa história: o amor idealizado dos príncipes e princesas dos contos de fadas, o amor juvenil, o amor medieval e proibido de Romeu e Julieta; a libertinagem e o amor romântico; o feminismo e a castidade; até inventarem a separação e a questão da guarda dos filhotes. Mas, com tudo, o amor persiste e eles finalmente chegam ao divã para discutir com Dr. Freud Flintstone as condições que cercam o homem e a mulher: a fidelidade e a traição, o amor e o sexo, a verdade e a mentira, o desejo e o ciúme

Quando usar

Use seu cupom em uma das seguintes datas 

  • Abril/2018: 7 ou 8
Apresentação no sábado, às 21h30 e domingo, às 19h
Como retirar o ingresso

Retire seu ingresso na bilheteria, no dia do espetáculo, até 1h antes do início da apresentação. Apresente o documento com foto

Após a troca, o mesmo torna-se intransferível

Informe o código do cupom como desejar 

Classificação: 12 anos. Menores de 18 anos deverão estar acompanhados do responsável legal, com apresentação de documento comprobatório

Regras gerais

O Peixe Urbano não vende ingresso de meia-entrada. A meia-entrada é exclusiva de beneficiários previstos na Lei nº 12.933, de 26 dezembro de 2013, e não é cumulativa com promoções

Confira as Regras Gerais que se aplicam a todas as ofertas

Política de cancelamento: Você pode cancelar seu cupom em até 7 (sete) dias a partir da compra. O cancelamento não será realizado caso o ingresso já tenha sido trocado ou falte menos de 48h para a realização do evento. Tire suas dúvidas em nossa Central de Ajuda.

Exibir informações da oferta

Ops! Esta oferta está esgotada.

Receba um alerta quando estiver de volta.

avise-me Ocorreu um erro ao registrar o alerta. Tente novamente mais tarde.